Arquivo da tag: Vampiro

Família Drácula

Muito antes de Crepúsculo, Being Human, Tru Bloof, havia vampiros e outros monstros do BEM na TV: Familia Drácula. Alguém se lembra???

Mau Sapão!!! Mau Sapão!!!!!

Being Human

 

Being Human é a nova série da BBC 3, cuja trama é centrada num vampiro, um lobisomem e uma fantasma que dividem um apartamento. O lobisomem, George, foi atacado e transformado há dois anos atrás. Por isso, largou a família, amigos e a noiva. Trabalha num hospital e mora com Mitchell, um vampiro, na casa onde morreu Annie, que agora habita o local. O primeiro episódio foca-se no drama de Mitchell, que obviamente tomou a decisão de parar de tomar sangue humano e como todo o viciado, sofre com a abstinência e os desejos contínuos. A série é sobre relacionamentos; sobre medos internos e externos; sobre perda, dos outros e de si mesmo; sobre auto-aceitação; sobre amizade. Being Human consegue ser diferente e excepcional.

Todos querem a mesma coisa, ter uma vida normal, uma vida humana, mas a sua natureza de ser sobrenatural e os problemas que os cercam, irão impedir que tudo corra tranquilamente. E muito mais crível que os vampiros  purpurinados de Crepúsculo. Eu gostei e ach oque vale uma espiada.

A série tem apena 6 episódios, que mas tratou de forma tão interessante os drama desses três seres sobrenaturais que foi renovada  para mais 8 episódios e vai ganhar um remake americano, como está sendo comum com as séries inglesas. O engraçado é que nó podemos ver séries americanas, inglesas, japonesas, etc… mas  o americano médio parece que não se conecta se a série não for ambientada no quintal da sua casa.

 

Crepúsculo

Eu tenho uma confissão a fazer: Eu li Crepúsculo.  Tambem li Lua Nova, Eclipse e Amanhcer

Quando era mais jovem, além da literatura de fantasia, eu tambem lia livros de horror de autores como Stephen King,  Lovecraft e até os famigerados livrosd e vampiro da Anne Rice.  Tambem  joguei e mestrei jogos do RPG Call of Cthulhu e fui um dos primeiros jogadores do livro Vampiro da White Wolf.  Apesar disso nunca me interessei em ler os livros de Vampiro do André Vianco , nem os da série Crepúsculo.

O livro já tinha se tornado em best-seller lá fora e aqui, então já tinha ouvido falar da série, já tinha visto o livro nas livrarias e sabia que o primeiro filme tinha sido um estouro de bilheteria nos cinemas.  Isso tudo atiçou a minha curiosidade, fui pego na armadilha do Marketing

Agora, sabe viagem com os filhos, principalmente filho bebê. Voce tem momentos de enorme agitação, mas tambem tem aqueles momentos onde o bebê está dormindo e você tem que cuidar dele, mas não pode fazer barulho. Com isso, resolvi que iria comprar um livro e fui até a livraria mais próxima. Bem, chegando lá, o que se destacava na vitrine era exatamente a pilha de livros da série. Então resolvi conferir a bagaça e comprei o primeiro livro.

Bem, o livro não é feito pra mim, afinal o livro é escrito em primeira pessoa, a visão da protagonista adolescentes sobre seu romance com um vampiro, que não a trata mal, que não a morde, que não faz sexo com ela. Um amor romantico até a ultima gota. Quando eu começo a ler um livro, só consigo largá-lo quando chego ao final. Por pior  que ele seja. E assim li todo o livro. Se você tirar todo o texto melado, verá que ele poderia ser um conto e não um romance.

A autora tambem não ajuda muito. Se o livro fosse escrito por um autor mais conciso ele escreveira algo assim: ” e então, o vampiro a beijou.” mas em Crepúsculo, uma simples ação dessas vira um questionamento sem fim do tipo: “Oh meu Deus, vejo a face de Edward chegando perto da mkinha, sinto o frio de sua pele.  Quais serão suas intenções? Será que eu sou boa para ele? Não é possivel que ele queira algo comigo, afinal sou apenas Bella, uma pobre mortal e ele é , bem, ele é  um vampiro que pode ter qualquer menina da escola. Oh, sua boca está perto da minha, não sei o que fazer, recuso-a ou me entrego. Não consigo recusar… então ele me beijou e eu cedi.”

Esse tipo de texto me desagrada mais que a visão em primeira pessoa da Bella. Li recentemente Vampiros em Dallas no qual a série Tru Blood foi baseada e o livro mesmo contando os fatos  a partir do ponto de vista da Sookie, consegue ser mais direto ao ponto.  Com mais ação e sexo tambem.  Mas bem, esse tipo de dilema ao estilo das revistas Atrevida, Carícia, ou sei lá como se chamam essas revistas para meninas com dicas de maquiagem e testes para saber se o gato da escola está afim de voce, não é bem o que me agrada num texto.

Mesmo assim ,venci o primeiro livro da série e fiquei curioso para saber como seria sua continuação com lobisomens.  Ainda tinha uns dias para acabar aviagem e comprei o segundo livro da série.  Comprei, mas estava resistente em começar a ler. Mas quandose tem que fazer hora no parquinho quando os filhose stão brincando, você encara qualquer cosia. Assim comecei Lua Nova. A impressão que me deu, é que  o livro começa e termina e não diz nada. Lógico, ele avança um pouco mais na cosntrução dos persoangens, na apresentação dos lobisomens, apresenta outras facções de vampiros, constroi um pouco mais a mitologia por detrás da história principal,  mas fica um gosto meio amargo.  É pouco prêmio pelo nosso tempo. mas isso não é exclusividade da série Crepúsculo, a outras séries de TV por ai que acham que o tempo do espectador vale tanto quanto bala juquinha, que oferecem muito pouco pela 1 hora semanal que dedicamos a acompanhar aqueles persoangens e histórias.  Meu tempo é escasso, mas imagino que as adolecentes tenham mais tempo ou que consigam mais retorno emocional de páginas e mais páginas de duvidas existencias entre Bella ficar com o lobisomem ou se manter fiel ao vampiro.

Uma vez que já tinha lido os dois,  instigado por uma amiga que conseguiu ler que leu todos os livros da série, comprei os outros dois livros da série e li um depois do outro. O que posso dizer, depois que voce se acostuma com o estilo da autora, com os personagens, etc… a trama melhora um pouco, só um pouco,  e no final até fiquei com pena que não haja mais livros da série, pois fiquei curioso em acompanhar o desdino de Bella, Edward e da familia Cullen.

Crepúsculo é o tipico produto para as adolescentes que jáforam fãs de High School Musical, cresceram um pouco e agora querem um novo idolo. um pouco mais bad boy. Minha surpresa é que a série está pegando mulheres mais velhas também e até alguns incautos como eu…