Arquivo da tag: RPG

BBTeen de RPG

Quando eu ainda fazia parte da cena do RPG carioca, houve um evento de RPG patrocinado pelo Banco do Brasil, o encontro BBTEEN de RPG. A organização pediu indicações de quem eram os bons mestres e assim fez uma seleção com mestres “pagos” para jogar no evento.

O evento foi bem legal, foi dentro do museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro, com mesas de RPG cercadas por canhões de época, Salas com pinturas de parede inteira retratando a guerra do Paraguai, etc… Um desbunde para o RPG.

Eu fui um dos que foram convidados a participar como mestre de RPG do evento, e além de fazer uma atividade bacana, ainda ganhei um dinheiro, lanche e camiseta.

Eu gostaria que o patrocínio tivesse durado mais e tivessemos tido outras edições do evento, pois o mesmo foi muito bacana e até hoje lembro como um dos melhores eventos de RPG do qual participei. Isso numa época onde evento de RPG era de RPG, com centenas de mesas de jogo, cada qual com um mestre e seus jogadores.  Nada como hoje que o evento nerd é cosplay, artes marciais, anime, cards, videogame, bandas, etc…

Porque estou falando nisso tudo, é porque  fuçando as fotos da Nicole Mezassalma no twitter, encontrei uma foto do grupo de mestres contratados pelo Banco do Brasil e lá etava eu no meio, junto com uma pá de amigos da época. Bateu a Nostalgia e a saudade de pessoas que eu não vejo a mais de 15 anos.!!!! Para quem não me conhece, estou bem ao lado da Nicole, a frente do Bruno MacCord (o cara alto de chápeu).

Wiki-Juegos

Para quem se interessa por jogos de RPG, tabuleiro e cards em outras linguas, aqu item uma página Wiki de jogos em espanhol

http://www.wiki-juegos.com/

Talislanta RPG de Graça

Retirado da nota do meu amigo Lucio Pimentel na http://www.rederpg.com.br

Talislanta é um antigo cenário de fantasia alternativo, onde não existem as raças tradicionais: nada de anões, elfos, halflings, orcs e humanos. Em vez disso, raças estranhas e alienígenas para os jogadores de RPG, cada uma trazendo uma cultura e costumes exóticos.

Talislanta teve cinco edições e uma versão d20 em seus mais de 20 anos de existência – da primeira edição, em 1987, até a última, em 2007 – e criou uma pequena legião de fãs.

Recentemente, os direitos do cenário voltaram para o seu criador, Stephan Michael Sechi, que disponibilizou todos os livros publicado de Talislanta gratuitamente sob a licença Creative Commons no site Talislanta.com.

O site já existia, mas a iniciativa foi oficialmente lançada agora em abril. Confiram e baixem agora mesmo o imenso acervo deste rico cenário, um clássico “cult” do RPG mundial:

http://talislanta.com

Os livros estão disponíveis para download em:

http://talislanta.com/?page_id=5

E confiram também os mapas do cenário:

http://talislanta.com/?page_id=7

S.I.DE. – Special Investigations DEpartment – texto 1

Como já comentei nesse blog, um dos meus RPGs favoritos é  o Call of Cthulhu, um rpg de investigações dentro do universo do escritor H.P.Lovecraft. O jogo é legal, mas tem um grande problema, ele funciona bem para aventuras one-shot, mas para campanhar com várias aventuras o jogo já não funciona tão bem, afinal, qual seria  o motivo para os personagens enfrentarem  horrores lovecraftianos a cada sessão de jogo.

Pensando em como resolver esse problema, eu criei o S.I.DE. –  Special (Supernatural) Investigations Department, ou o Departamento de Investigações Especiais (Sobrenaturais). Um departamento recém-criado do Burau of Investigations (o futuro FBI). Isso permite fazer aventura atrás de aventura e suprir um problema dos jogos comuns do Call of Cthulhu, o acesso dos persoangens às residências e pistas.

Criei o S.I.DE. como um misto de Arquivo X e Caça-fantasmas, com civis sendo treinados pelo governo para missões de campo envolvendo casos estranhos.

Segue então o primeiro texto que produzi ambientando a campanha:

Cartas do Chefe Simpson

Boston, 13 de setembro de 1922

Caro Watson,

Sei que não tens tido notícias minhas por muito tempo, mas como meu mais prezado amigo resolvi te escrever para que possas me aconselhar sobre o rumo que a minha vida está tomando.

Você se lembra do Charlie, aquele crápula que trabalha no meu departamento. Já te contei que elee nunca foi com a minha cara, e passou a me odiar e a constantemente sabotar meus planos de ascensão no trabalho. Pois é, isso se acentuou após a ele perder o parceiro dele em uma missão na qual eu também estava envolvido. Tenho total certeza que o rapaz não teria morrido se o Charlie tivesse cooperado mais e me ouvido. Mas ele além de não me ouvir, passou a me culpar pelo o que ocorreu com seu parceiro.

Você deve estar se perguntando porque estou falando tanto do Charlie, o fato é que ele manipulou o comitê e foi promovido em meu lugar passando a ser o meu superior direto no departamento. Você deve, agora, imaginar o tormento pelo qual estou passando tão perto de me aposentar.

Ele armou contra mim, me boicotou e me jogou em trabalho burocrático, ele está transformando a minha vida num inferno. O problema é que se eu pedir as contas, perco a minha aposentadoria, e Martha quer que eu me aposente e tenha uma vida mais tranqüila.

Finalmente Charlie conseguiu o que queria, me chamou à sua sala e disse que o Departamento de Defesa do EUA estava criando uma nova seção chamada de S.I.DE. (Special Investigation DEpartament), um departamento para investigar casos estranhos que não foram resolvidos. O Senador Kelly, lembra, aquele senador não muito normal que acredita que há alienígenas no meio de nós, conseguiu um acordo com o governo. Iria votar um aumento do orçamento para a Segurança Nacional em troca de ter o S.I.DE. criado. Mais desprestígio impossível.

Voltando ao Charlie, ele me botou na parede. Ou eu aceitava o “convite” de ir chefiar a delegacia local do S.I.DE. e saia do departamento dele (e meu também por 25 anos) ou então ele iria me exonerar do meu cargo antes da minha aposentadoria chegar. Bem não vou gastar espaço aqui repetindo todas as formas como ele pretendia fazer isso caso eu não aceitasse. Fazer o quê?. Aceitei. Logo eu que nunca acreditei nessas coisas de fantasma, culto ao diabo, lobisomem, ET e sobrenatural. Pelo menos estaria livre do Charlie. Meu chefe direto estaria em Washington e o pior dos problemas talvez fosse esse Senador.

Passei a ser a gozação do departamento nos meus últimos dias lá, todo mundo me perguntava sobre o cavaleiro sem cabeça,etc. Tive que me controlar para não esmurrar o Joe, lembra dele? O cara encheu a minha mesa de fantasminha de papel e disse que agora eu seria um caça-fantasma, que eu poderia deixar os bandidos de verdade para eles, que estariam num departamento de verdade. Filho de uma égua!!!

Pois bem Watson, te contei um pouco do que aconteceu comigo nesses últimos dias. Espero que possas me aconselhar sobre que rumo tomar, pois não imaginava que quase aos 60 anos de idade fosse comandar um departamento para investigar crimes alegados ao sobrenatural. Acredito que terei muitas dificuldades pela frente, pois o meu tempo é curto. Esse tal de Senador Kelley quer o departamento funcionando até o final do verão e não tenho a mínima idéia de quem, dentro das agências do governo, vai querer se juntar a mim.

Do seu grande amigo,

John Simpson


RPG de Neverwhere De Grátis

Eu ia fazer um post grande sobre como comecei a jogar RPG, mas vi esse link e resolvi postar

RPG oficial do Neverwhere do Neil Gaiman de graça no DriveThruRPG

http://bit.ly/2UwSDP

Para quem não sabe o que o Neverwhere, aqui vai uma sinopse do livro do Neil Gaiman em português:

“Lugar Nenhum” é o primeiro romance de Neil Gaiman, autor dos best seller “Deus Americanos” e “Filhos de Anansi”, e criador de revolucionária série de quadrinhos Sandman.  Concebida originalmente como série de TV em seis capítulos, “Lugar Nenhum” foi transmitida pela rede inglesa BBC. A transformação em romance resultou em sucesso imediato, conduzindo a obra às listas de best-sellers do Los Angeles Times e do San Francisco Chronicle, entre outras.
Um conto de fadas moderno, “Lugar Nenhum” fascina tanto os leitores de fantasia quanto os fãs de literatura pop. Com a inteligência, o humor e a capacidade única de fundir sonho e realidade que caracterizam a sua obra, Gaiman conta a história de Richard Mayhew, um jovem escocês que vive uma vida normal em Londres. Tem um bom emprego e vai se casar com a mulher ideal. Uma noite, porém, ele encontra na rua uma misteriosa garota ferida e decide socorrê-la. Com isso, ele cai numa outra londres que só poderia ter saido da imaginação do autor.
Bem, eu já vi a minissérie da BBC, li o livro e os quadrinhos. Não é um Sandman, mas é bem legal. Creio que dá um bom RPG.
Depois falarei no blog sobre o meu gosto por literatura e séries inglesas.