Call of Cthulhu

 

Texto de Victor caminha retirado da Rede RPG

“Vivemos numa ilha de ignorancia plácida, entremeada em mares negros do infinito, lugar que nao foi feito para a humanidade viajar. Talvez a maior das dádivas neste mundo seja a incapacidade da mente humana correlacionar todos os fatos… Mas um dia, a reunião deste conhecimento esquecido abrirá portas à realidade…Da qual enlouqueceremos com a revelação, ou fugiremos da luz para a paz e segurança de uma nova idade de trevas”

O texto acima resume o universo que o autor H.P Lovercraft tinha em mente quando criou seus contos de terror, nas quais uma de suas obras , “The Call of Cthulhu”, inspirou o RPG. A Terra não é apenas o berço da humanidade, mas principalmente, lar de entidades, raças ,SERES de um poder nconcebível pela raça humana, que a mera noçao de sua existência é suficiente para enlouquecer sua mente frágil.

As campanhas de CoC geralmente tomam parte nas épocas de 1890, 1920 ou 1990. Utiliza-se um sistema simples baseado por D10 em porcentagem, determinando de acordo com o valor percentual da skill para sucesso ou falha. Os personagens são escolhidos entre as vocações (médico, antiquário, detetive particular, etc) sendo submetidos à aprovação do Keeper (mestre de jogo). Estas vocações diferem basicamente nas skills que cada uma possui, assim como aquelas escolhidas pelo jogador. Além das skills , outros dois fatores determinam a sobrevivência do personagem: os Hit points (pontos de vida) e a Sanidade. Esta ultima demonstra o grau da estabilidade mental do personagem, este podendo adquirir fobias, psicoses ou insanidade permanente cada vez que entra mais em contato com o mundo desconhecido..a Terra clamada por Cthulhu, Shubb-Niggurath, Yog-Sothoth,e outros que esperam o dia em que as estrelas estarão alinhadas ,despertando para clamar o mundo que lhes pertence…

Frágil? Sim .Neste RPG os personagens são simples e vulneráveis seres humanos, que arriscam sua vida e sanidade ao confrontar o desconhecido. Esta fraqueza ante as raças superiores explica porque CoC é considerado uma das obras-primas do terror: você não tem como lutar ,não pode ignorar o que existe a sua volta, nem as sombras que sua mente alucina ao acordar no meio da noite com pesadelos de amigos e próximos que pereceram pela humanidade. Se há desigualdade de forças, e a morte não é incomum em sessões de Cthulhu, este cenário faz com que personagens que pretendam viver o dia seguinte usem a inteligência. Investigação, planejamento, são armas mais eficazes que rifles e granadas.

Depois de ler os Os livros do Senhor dos Aneis, eu comecei a ler muitos livros do Stephen King e quando dei por mim estava lendo H.P.Lovecraft também, numa edição que não existe mais de uma editora que, creio eu, já encerrou as atividades. Nessa mesma època um amigo tinha me falado de alguns RPGs que estavam fazendo sucesso lá fora. Dois jogos de uma editora chamada Chaosium. Um deles era o Knights of Pendragon, onde os jogadores eram cavaleiros da tavóla redonda eo outro jogo era o Call of Cthulhu, onde os jogadores eram investigadores do oculto, mas não era um sobrenatural qualquer, era o sobrenatural do Lovecraft. Aquilo explodiu minha cabeça.

Em 1991, viajei para os Estados Unidos, consegui o endereço de uma game shop que ficava no Rockfeller center. Quando cheguei lá, pedi pra ver o materialde call of  Cthulhu, e quando o rapaz da loja me mostrou as prateleiras e mais prateleiras de livros do jogo, enloqueci. Gastei na loja tudo o que eu tinha na época. Hoje não seria muito, mas prum rapaz de 17 anos/18 anos era uma dinheirama.  Valeu o sacrificio, voltei carregado com os melhores livros de RPG que eu possuo até hoje. Um deles é a caixa ao lado, onde os jogadores tem que viajar por toda a Europa no Expresso Oriente resolvendo mistérios pelo caminho.

O sistema do jogo é um sistema simplificado do que a Chaosium utilizava nos seus outros RPGs, mas o clima do jogo e o cenário é algo que conquista qualquer um que lê. O único jogo na época onde o jogador  além de morrer, poderia sair do jogo por ter ficado louco ao ver as craturas abismais que existem no mundo. O jogo permanece atual mesmo quase 30 anos depois do seu lançamento. Com ótimo material de primeira saindo até hoje.

Mesmo casado, com filhos e com uma imensa falta de tempo. Até hoje jogo Call of Cthulhu, mantenho 2 aventuras em foruns na qual eu mestro para grupo excelente de jogadores.  Qual o sentido desse post, além de babar o ovo de um sistema velho????  É que o jogo é um dos poucos em que eu acompanho os principais lançamentos do mercado, e com isso, pretendo utilizar o espaço desse blog para colocar resenhas do material que vai saindo. Espero que gostem….

Para quem entende inglês estou colocando o Vidcast Game Geeks de Kurt Wiegel, um jogador Old School, cujas opiniões batem 90% com as minhas. Ele tambem será presença marcante nesse blog.

E  o trailer do filme Call of Cthulhu

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s